domingo, 11 de julho de 2010

Rádio Clube Português, o fim de um projecto de qualidade

O Rádio Clube Português na sua forma actual encerra hoje à meia-noite, pondo fim a um projecto inovador e de qualidade iniciado há 7 anos, e deixando no desemprego 36 dos seus trabalhadores.

Os mais velhos lembram-se todos do RCP na noite de 24 para 25 de Abril de 1974, passando a primeira senha da revolução - "Depois do Adeus".

Após várias "oscilações", o velho Rádio Clube é comprado pelo grupo espanhol Prisa e integrado na cadeia "Média Capital Rádio".

Em 2003 reabre pelas mãos de Luís Osório em 2003, com um projecto inovador no panorama nacional, "uma rádio de palavra" com grande qualidade.


Não resistiu a mais esta crise do capitalismo, à voragem do lucro e da estupidificação das "massas"...

Não resisti também a deixar uma mensagem no site do RCP (pode-se fazê-lo até às 23H59 de hoje em http://radioclube.clix.pt/noticias/body.aspx?id=25791).

Mais uma ajuda na grande via da estupidificação do "povoléu". Não chegam as TVI's e quejandos, é preciso estender os tentáculos aos últimos redutos da comunicação de/com qualidade. O fim de um projecto inovador tripulado por uma equipa de profissionais com "P" maiúsculo, como se pode comprovar (também) pela grande dignidade das emissões destes últimos dois dias. Coragem, não é mesmo o "fim da história"...


A notícia do encerramento:

O Rádio Clube Português, tal como é hoje, desaparece este domingo, às 23h59. A Direcção e a Equipa agradecem a fidelidade, o apoio e o entusiasmo dos milhares ouvintes que nos acompanharam ao longo destes anos, todos os dias, de manhã à noite. A Rádio foi, é e será sempre um imenso Rádio Clube